Pular Links de Navegação.

Taxa de Juros

A taxa de juros é o valor, em porcentagem, para a realização de uma determinada operação financeira. Elas podem ser simples ou compostas.

Taxa Nominal

É quando o período de formação é diferente da qual ela se refere.

Exemplo

16,3% ao ano com capitalização semestral; 12,37% ao mês com capitalização trimestral.

Taxa Efetiva

É quando o período de formação é igual da qual ela se refere.

Exemplo

7% ao mês com capitalização mensal; 10% ao trimestre com capitalização trimestral.

Há quatro formas de calcular a taxa de juros:

  • Caso 1.    Dados de entrada: número de parcelas, pmt, valor presente e valor futuro.
  • Caso 2.    Dados de entrada: número de parcelas, pmt e o valor presente.
  • Caso 3.    Dados de entrada: número de parcelas, pmt e o valor futuro.
  • Caso 4.    Dados de entrada: valor presente, o número de parcelas e o valor futuro.

Exemplo

Admita um empréstimo no valor de R$5.200,00 com pagamento (juros + principal) de R$5.953,48 em uma única parcela no prazo de 2 meses. No momento da liberação do crédito, foi cobrada a Taxa de Abertura de Crédito (TAC) de R$130,00, e tributação de 0,2460% do valor do empréstimo, referente ao IOF. Qual a taxa de juros mensal do empréstimo? Veja a figura abaixo.

Imagem Taxa de Juros

Qual o custo (taxa implícita) mensal da operação?

Primeiro precisa descobrir o novo valor presente da operação. Os juros serão cobrados em cima do valor do empréstimo, que é de R$5.200,00. Mas você não irá pegar o valor inteiro, será cobrada em cima dele uma tributação e uma taxa que será pago na liberação do empréstimo. Então o valor presente ficará assim: R$5.200,00 - R$130,00 – (0,2460% de R$5.200,00) = R$5.057,21. Com esse valor iremos descobrir a taxa implícita da operação, como vemos na figura abaixo.

Imagem Taxa de Juros Implícita

Veja que a operação tem uma taxa de 7% ao mês, mas na verdade estamos pagando 8,5% ao mês.